Shihan Alcyone Machado de Góes Soares

Shihan Alcyone Machado de Góes Soares 

 

No dia 13 de Agosto de 2013 o Karate perdeu um ícone no Karate Brasileiro: o Shihan Alcyone Machado de Góes Soares - 8º Dan de Karate Shotokan.

 

Sensei Alcyone foi um dos fundadores da hoje Federação de Karate do Estado do Rio de Janeiro - FKERJ. Muitos conhecem a história onde a Federação "cabia" em sua pasta de estilo 007. Sempre dedicado, compromissado e entusiasta, contribuiu de modo significativo para o crecimento do Karate no Estado do Rio de Janeiro, bem como a nível nacional, com a instituição da Confederação Brasileira de Karate - CBK.

 

Era presidente da Associação AMGS de Karate, onde reunia e recebia seus inúmeros faixas pretas, formados ao longo de sua trajetória na arte,os quais ele encontrava sempre com um singelo sorriso e um "oss". Era um apaixonado pelo Karate. Respirava Karate. Seus alunos eram seus amigos. Seu Dojo era um refúgio onde podíamos estar, (re)encontrar amigos, compartilhar experiências, exteriorizar nossas insatisfações, decidir caminhos e o mais importante: aprender, aprender e aprender...

 

Tive a honra e o prazer de conviver com ele e de conhecê-lo em meu primeiro exame de faixa, em Realengo, no Instituto Martins de Artes Marciais, lá pelos idos dos anos 90. Ele fez meu último exame para 5º Dan no final de 2012. Uma história de convivência que hoje, em 2013, fazem 23 anos.

 

Sempre estava nas competições e em uma acontecida recentemente, voltou até a arbitrar!

 

Viajamos juntos à São Luiz em 2012 e pude conhecer sua história mais de perto, ou melhor, suas histórias no karate... o início, os senseis, os primeiros alunos... uma caminhada invejável de persistência, luta e amor. Sim, amor, pois o amor tudo suporta assim dizia o apóstolo Paulo. 

 

No ano de sua morte, ele comemorou bastante seu aniversário, suas bodas de ouro com o karate e seu 8º Dan. Ele nos queria por perto, ficar junto da gente, rir, brincar, nos ver. Estava bem em só estar com a gente, seus alunos-filhos, sua famíla karate. E a gente só queria vê-lo feliz,estar com ele também.

 

Olho para trás e vejo o quanto ele me ensinou, mesmo no momento de mais dor...

 

Sou grata e feliz a Deus por ter me proporcionado dois Sensei que são sinônimos de caráter, Sensei Alcyone e Augusto Luiz. E continuarei o trabalho deles, procurando sempre, ter a "atitude de nunca desanimar" com já dizia Funakoshi Sensei.

 

Hoje, sinto falta... sinto falta dos conselhos, do olhar, do carinho, dos puxões de orelha... da casa-dojô, da chamada no celular escrito na tela "Alcyone Sensei", dele me repetindo na linha "oi Senseiiii!". 

 

Que saudade!

 

Sensei, muito obrigada por tudo e fique com Deus!

 

Raquel Reis

ares